Campanha de vacinação contra influenza inicia nesta quarta-feira

Com a aproximação do clima frio, é comum que o corpo humano fique mais suscetível aos vírus, que se espalham rapidamente pelas correntes de ar. Por isso, nesta quarta-feira (10), inicia a 21ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Em Balneário Camboriú, todas as Unidades Básicas de Saúde terão vacinas disponíveis, incluindo as da Barra, Vila Real, CAS Nações e Ariribá, que terão horário estendido (vacinação até as 21h30).

A campanha seguirá até o dia 31 de maio. No dia 04 do mesmo mês, haverá o “Dia D” de mobilização nacional de prevenção à influenza. Até o dia 19 de abril, a preferência será a imunização de crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e puérperas. A partir do dia 22 de abril, o foco será em todos os grupos considerados prioritários para receber a dose, como profissionais da saúde, professores, povos indígenas, idosos a partir de 60 anos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, detentos, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Caso se enquadre no grupo de portadores de doença crônica renal, cardíaca, respiratória, ou neurológica, assim como diabetes, imunossupressão, obesidade, transplantados e portadores de trissomias, o ideal é que haja indicação médica a ser apresentada na hora da ministração da dose.

“Mais de 33 mil pessoas que fazem parte dos grupos prioritários deverão ser imunizadas durante essa campanha aqui em Balneário Camboriú. É importante que, ao se encaixar em algum dos grupos, a pessoa compareça em alguma unidade básica de saúde para receber sua dose de maneira gratuita”, diz a diretora da Vigilância Epidemiológica de Balneário Camboriú, Adriana Diogo.

Durante a campanha é possível atualizar também as cadernetas de vacinação para outros tipos de imunização presentes no Calendário Nacional de Vacinação, como no caso das crianças, gestantes e puérperas. Crianças de seis meses a menores de nove anos de idade que nunca receberam a vacina deverão receber o esquema de duas doses, com um espaço de 30 dias entre elas. A meta da campanha é vacinar, pelo menos, 90% de cada um dos públicos-alvo da vacina.

Sobre a influenza*

A influenza, normalmente conhecida como gripe, é uma doença grave que causa danos à saúde das pessoas há muitos séculos. Existem três tipos de vírus influenza: A, B e C.

O vírus é transmitido a partir das secreções respiratórias, podendo também sobreviver algumas horas em diversas superfícies tocadas frequentemente, de madeira, aço e tecidos. A partir do contato com um doente ou com uma superfície contaminada, o vírus pode penetrar pelas vias respiratórias, causando lesões pulmonares, que podem ser graves e até fatais, se não tratadas a tempo.

Os vírus influenza circulam durante todo o ano, intensificando-se principalmente no período de inverno, quando as pessoas buscam se abrigar do frio em ambientes fechados, o que favorece a transmissão.

A transmissão ocorre principalmente em ambiente domiciliar, creches, escolas e em ambientes fechados ou semifechados. Estima-se que uma pessoa infectada seja capaz de transmitir o vírus para até dois contatos não imunes.

Os sinais e sintomas, em geral, são:

Febre alta
Calafrios
Tosse, que pode ser seca ou com expectoração
Dor de cabeça
Dor de garganta
Cansaço
Dor muscular
Coriza
*Fonte: DIVE/SC



Parceiros