Câmara de Itapema discute despoluição do Rio Perequê com Fórum de Entidades

  • ITAPEMA -
  • 08/01/2019
  • 2534 Visualizações

Na tarde desta terça-feira, dia 08/01, o presidente da Câmara de Itapema, vereador Sidnei Florêncio (Nei da van – PSDB), recebeu representantes do Fórum das Entidades do Rio Perequê. O grupo reúne membros de diversas entidades da sociedade civil, a exemplo do Rotary Clube, Conseg, Lions, Sindihoteis, AMME e Observatório Social de Itapema. Participaram da reunião, também, o vereador Mauro Hercílio Silva (Marinho – PSDB), e o servidor da Câmara e ex-prefeito de Itapema, Rodrigo Costa (Bolinha – PSDB).

Em pauta, a poluição do Rio Perequê na alta temporada e a necessidade de iniciativas ao longo deste ano para garantir que o problema não seja recorrente no ano que vem. Segundo o presidente do Fórum, Ivanor de Souza, é preciso melhorar a condição do rio. “Chegou a temporada e tivemos o maior vazamento de esgoto dos últimos anos, por isso hoje viemos pedir o apoio do Legislativo e união para lutarmos pela despoluição o Rio Perequê”, afirmou Ivanor.



Promessas da Conasa para 2019

Ivanor relatou o compromisso firmado entre a Conasa – concessionária do sistema de abastecimento de água e tratamento de esgoto de Itapema – e o Fórum das Entidades, no início deste ano. “Eles se comprometeram em implantar, ainda em 2019, de 30 a 40 quilômetros de tubulação para tratamento de esgoto do Bairro Morretes, e a duplicação da capacidade do sistema de tratamento de esgoto. Num estudo parcial que realizamos, com essas medidas, eliminaríamos toda a língua-negra da praia, nos pontos das Ruas 205, 227, 275 e 291, que são canais extravasores dos bairros”, pontuou. Ele disse que a mobilização dos vereadores é fundamental para garantir a execução dessas melhorias ao longo deste ano.

Nei da van comentou justamente sobre o problema da falta de tratamento de esgoto nos bairros de Itapema, a exemplo do Morretes, Alto São Bento, Jaridm Praiamar, entre outros. “Precisamos garantir também a conscientização da população, que ainda mantém ligações clandestinas de esgoto na rede pluvial”, defendeu o presidente da Câmara. Ele colocou a estrutura do Legislativo a disposição do Fórum das Entidades, para reuniões, mobilizações, e reafirmou o compromisso dos vereadores com este problema recorrente no município.

O ex-prefeito Bolinha contribuiu com a discussão, lembrando que no seu governo foi realizado um estudo para implantação de dois molhes para desassoreamento e drenagem dos principais pontos de vazamento de esgoto na orla de Itapema. “Essa é uma das soluções, com certeza poderia ajudar”, destacou. Ele vai disponibilizar todo o resultado desse levantamento para o Fórum das Entidades analisar. Outra sugestão de Bolinha, é que os vereadores da Comissão do Meio Ambiente da Câmara passem a acompanhar as reuniões do Fórum, garantindo o envolvimento do Legislativo nessa luta.



O problema dos caminhões limpa-fossa

Outra questão discutida no encontro foi quanto ao destino dado ao material coletado pelos caminhões limpa-fossa. Ivanor lembrou que antigamente as empresas pagavam para a Conasa fazer o tratamento das cargas. Porém, hoje, segundo a Conasa, não há capacidade de receber e tratar todo o volume trazido pelos caminhões. “E de outro lado, sem os limpa-fossa, como a população vai conseguir viver, já que não temos rede de esgoto em toda a cidade?”, questionou Ivanor, apontando que este problema também precisa ser resolvido pelo grupo.



Requerimento para avaliar a balneabilidade de Itapema

O engenheiro Francisco Marcondes, presente na reunião e representante da ARE, se disse indignado com as placas indicativas de “água própria para banho” em diversos pontos de Itapema. Ele pediu aos vereadores providências para que este informação seja atualizada. Nei da van garantiu que a Câmara vai fazer um requerimento à Prefeitura cobrando uma nova coleta das águas para atestar a balneabilidade dos pontos, assim como cobrar a atualização das placas, caso seja necessário.



Parceiros