Saúde de Camboriú consegue habilitação para 20 novos leitos de retaguarda de internação para o Covid-19

  • CAMBORIÚ -
  • 24/06/2020
  • 5526 Visualizações
img

Na tarde de terça-feira, dia 23, a Secretaria de Saúde de Camboriú foi oficializada pela Secretaria de Saúde de Santa Catarina que o Hospital Cirúrgico Camboriú (HCC) está habilitado a receber 20 novos leitos de retaguarda para internação de pacientes do Covid-19. Os leitos serão utilizados para encaminhamento de pacientes de complexidade intermediária e servirão de apoio aos hospitais referência da região da Foz do Rio Itajaí, como por exemplo, o Hospital Municipal Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú e o Hospital Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí. As internações iniciam a partir dia 1 de julho.


O pedido de habilitação foi oficializado pelo prefeito, Elcio Rogério Kuhnen, no dia 30 de março, logo no início da pandemia e teve a finalidade de oferecer a retaguarda para os hospitais da região e também poder ofertar internação aos munícipes de Camboriú. “A Habilitação desses 20 novos leitos de retaguarda, por parte do Estado, mostra que estamos no caminho certo. Que todos os investimentos planejados que realizamos na unidade, desde sua reabertura em 2017, só trouxeram benefícios a nossa comunidade. Em março, por exemplo, que foi o início dos surgimentos de caso em nossa região, adquirimos camas novas com recursos próprios do município, além de respiradores, monitores cardíacos, rede de oxigênio e outros equipamentos que com certeza serão de muita utilidade neste momento”, explica o prefeito ao relembrar que recentemente o secretário de Saúde do estado esteve visitando o hospital e em sua fala parabenizou a gestão pela organização do ambiente hospitalar, que mesmo sendo de pequeno porte, está bem estruturado.


De acordo com a secretária de Saúde, Elisama de Freitas, os novos leitos já estão recebendo os ajustes finais e também realizando a contratação de cerca de 30 profissionais da área da saúde e inclusive a contratação de novos médicos para compor a equipe. “É importante reforçar que mesmo com a habilitação desses novos leitos, que serão de retaguarda clínica, o melhor remédio ainda é se prevenir se resguardar em casa, utilizar máscara, evitar aglomerações e principalmente procurar uma unidade de saúde apenas se o paciente estiver sintomático, pois somente assim conseguiremos evitar a disseminação do vírus”, pondera a secretária.


 



Parceiros